GraPE 2017

6º Fórum Anual de Graduados Portugueses no Estrangeiro
"Progresso e Desafios numa Nova Era"

DATA LOCAL HORÁRIO
28 de Dezembro 2017 FUNDAÇÃO CALOUSTE GULBENKIAN 09h00 - 21h00

Programa

28 de Dezembro de 2017

09:00 Registo + Coffee
09:30 Abertura do GraPE & Boas-vindas Gulbenkian
Intervenção do Ministro Negócios Estrangeiros Professor Doutor Augusto Santos Silva
Apresentação Global Comissão Organizadora e Associações Portuguesas no Estrangeiro
10:00 SESSÃO 1: Olhares sobre um Portugal sem Fronteiras

José Carlos Marques, Sociólogo
Luís Faro Ramos, Presidente do Camões, I.P.
Tiago Pereira, Realizador e artista
Fernando Alexandre, Professor Associado na Universidade do Minho

11:15 Coffee break
11:45 Workshops: Sessões Paralelas
Design thinking: Miguel Amador, Start-Up Braga *
Comunicação em Ciência: David Marçal, Redactor científico na Ciência Viva **
12:45 Almoço
13:45 Sessão de esclarecimento: Regimes fiscais em caso de retorno a Portugal
EDGE International Lawyers
14:15 SESSÃO 2: Inovação e Tecnologias Emergentes

Leonardo Ferreira, Pos-Doc University of California
Dinis Guarda, CEO Ztudium Ltd
Pedro Cardoso, Director of Data Science at Synthesio Paris
15:15 Break
15:30 SESSÃO 3: Data Science

Filipa Peleja, Data Scientist na Vodafone
Jorge Camões, Visualização de informação
Hugo Ferreira, CEO & Founder, NeuroPsy
15:45 Coffee break
16:15 SESSÃO 4: Debate: “Ética e Desafios numa Nova Era”

Maria do Céu Patrão Neves, Professora Catedrática de Ética
Jorge Carrola Rodrigues, Professor Assistente na Universidade Nova de Lisboa
Luís M.P. Correia, Professor associado com agregação na Universidade de Lisboa
18:00 Apresentação do Working Group para a Diplomacia Científica
18:10 Sessão de Encerramento
Intervenção do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Professor Doutor Manuel Heitor
Porto de Honra
19:30 Jantar Hotel Real Parque

* A maior dificuldade em levar ciência da bancada para o mercado é fazer corresponder a solução à necessidade e problema de um cliente. Muitas vezes isto requer que startups voltem atrás à ciência e precisem de refazer a maioria da investigação, limitando o seu impacto e consumindo recursos que podiam de outra forma ter permitido o desenvolvimento de um produto com aceitação no mercado. Baseado na experiência da Startup Braga com projectos de base científica nas áreas das tecnologias de saúde, Nano e Digitais, este workshop pretende ajudar a preparar investigação e os seus resultados a estarem preparados a se transformar em produtos que façam parte da vida das pessoas. Perceber como ter um pensamento ágil e curioso sobre uma ideia de negócio, focar desde cedo no cliente potencial, e mais importante do que tudo, apontar ao desenho de uma experiência que satisfaz o que as pessoas realmente querem. Neste workshop introdutório e interactivo vai-se explorar a forma como o Design Thinking pode criar impacto no trabalho de um investigador, desde a bancada ao mercado.

** “Escrita de divulgação científica
Como escrever divulgação científica sem se aborrecer? E, já agora, sem aborrecer os leitores ou espectadores. Partilha da experiências do autor. E caso particular do uso do humor na escrita.”

Oradores

Intervenções especiais

Ministro dos Negócios Estrangeiros Professor Doutor Augusto Santos Silva

Augusto Santos Silva nasceu no Porto, em 1956. Doutorado em Sociologia pelo ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (1992). Professor catedrático da Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Membro do XVIII Governo Constitucional, como Ministro da Defesa Nacional (2009-2011). Membro do XVII Governo Constitucional, como Ministro dos Assuntos Parlamentares (2005-2009). Deputado à Assembleia da República, pelo círculo eleitoral do Porto (em efetividade de funções entre 2002 e 2005 e em 2011, com funções suspensas por participação no Governo entre 2005 e 2011). Membro do XIV Governo Constitucional, primeiro como Secretário de Estado da Administração Educativa (1999-2000), depois como Ministro da Educação (2000-2001) e como ministro da Cultura (2001-2002). Pró-reitor da Universidade do Porto (1998-1999). Presidente do conselho científico da Faculdade de Economia do Porto (1998-1999). Filiado no Partido Socialista desde 1990, é atualmente membro da sua Comissão Política Nacional. Tem vários livros publicados, na área da sociologia e das ideias políticas.

Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Professor Doutor Manuel Heitor

Manuel Heitor é Professor Catedrático no Instituto Superior Técnico, Lisboa, aonde dirige o “Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Politicas de Desenvolvimento, IN+” e coordena os Programas de doutoramento do IST em “Engenharia e Políticas Públicas” e em “Engenharia de Concepção e Sistemas Avançados de Manufactura”. Foi Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, no Governo de Portugal, entre Março de 2005 e Junho de 2011. Durante o ano lectivo 2011/12 foi Professor Visitante na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos da América.
Manuel Heitor é doutorado pelo Imperial College de Londres, na área de Engenharia Mecânica (Combustão Experimental), 1985, tendo feito um pós-doutoramento na Universidade da Califórnia em San Diego, 1986. Prosseguiu posteriormente uma carreira académica no Instituto Superior Técnico em Lisboa, aonde começou por desenvolver a sua atividade de investigação na área de Mecânica de Fluidos e Combustão Experimental.
Manuel Heitor desempenhou as funções de Presidente-Adjunto do Instituto Superior Técnico entre 1993 e 1998, tendo-se dedicado desde o início dos anos 90 ao estudo de políticas de ciência, tecnologia e inovação, incluindo políticas e gestão do ensino superior. Fundou em 1998 o “Centro de Estudos em Inovação, Tecnologia e Politicas de Desenvolvimento, IN+”, do IST, o qual foi nomeado em 2005 como um dos “Top 50 global centres of research on Management of Technology”, pela International Association for the Management of Technology, IAMOT.
Manuel Heitor é Research Fellow da Universidade do Texas em Austin, no Instituto IC2, Innovation, Creativity and Capital. Lançou e coordenou a série de Conferências internacionais sobre Technology Policy and Innovation e é co-editor da série de livros sobre Science and Technology Policy, editada pela Purdue University Press. Foi co-fundador em 2002 da rede internacional “Globelics – the global network for the economics of learning, innovation, and competence building systems”.
Em 2003 coordenou uma exposição sobre a história da engenharia em Portugal no século XX, a qual foi galardoada com o Dibner Award de 2004 (a melhor exposição a nível mundial pela Society for the History of Technology, SHOT). Manuel Heitor recebeu em 2004 o “Excellence in Research Award on Technology Innovation Management” pela IAMOT. É membro do Conselho Científico do “International Risk Governance Council”, IRGC, desde a sua criação em 2004. É membro da Academia de Engenharia e membro estrangeiro da Academia Real de Engenharia de Espanha e da Academia das Ciências da Sérvia.
Enquanto Secretário de Estado do Governo de Portugal, Manuel Heitor envolveu-se ativamente no aumento do financiamento público e privado para atividades de ciência e tecnologia e na reforma e modernização do ensino superior. Foi particularmente instrumental no desenho e implementação de consórcios internacionais em investigação e formação avançada entre universidades portuguesas e norte americanas, envolvendo redes temáticas de ciência e tecnologia, relações empresa-universidade e atividades de comercialização de tecnologia de âmbito internacional.
Recentemente, tem estado activamente envolvido na promoção da rede europeia “step4EU, science, technology, education and policy for Europe”, assim como no estabelecimento do “Observatório Internacional de Políticas Globais para a Exploração do Atlântico, OIPG”

Oradores

Estamos a atualizar frequentemente a lista de oradores confirmados, volte em breve para ver os novos oradores!

— 1ª sessão: Olhares sobre um Portugal sem Fronteiras —

Tiago Pereira, Realizador e artista

Com 45 anos, o realizador português é um dos agitadores do panorama da música, e, mais recentemente, da gastronomia em Portugal. A preservação da história oral é importante para o seu trabalho e é graças a ele que agora, em formato documental, temos acesso a conteúdo de património histórico, que por outro caminho nunca conheceríamos. Com mais de 30 documentários no currículo, os seus trabalhos marcantes passam pela ‘A Música Portuguesa a Gostar Dela Própria’, um portal com mais de 3000 vídeos gravados em território nacional, continental e insular e recentemente na raia espanhola e ‘Esporão e a Comida Portuguesa A Gostar Dela Própria’, onde grava o património gastronómico português na primeira pessoa

José Carlos Marques, Sociólogo

José Carlos Marques, doutorado e agregado em Sociologia, docente da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais do Instituto Politécnico de Leiria e investigador do Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais (polo de Leiria). Os seus interesses de investigação têm incidido sobre as políticas migratórias, os fluxos migratórios portugueses, a integração dos imigrantes, as práticas transnacionais dos migrantes, diáspora portuguesa, a migração altamente qualificada e a inserção dos imigrantes na sociedade portuguesa, temas sobre os quais tem vários trabalhos publicados

Luís Filipe Melo e Faro Ramos, Presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P.

Licenciado em Direito pela Universidade de Lisboa foi aprovado no concurso de admissão aos lugares de adido de embaixada, aberto em 11 de setembro de 1986. Desde então tem exercido a sua carreira diplomática principalmente nas representações portuguesas no estrangeiro, nomeadamente: Atenas (1993), Macau (1998), Genebra (1999), Bruxelas (2004), Tunes (2012) e Havana (2015). Nos últimos anos desempenhou prestigiadas funções governamentais como:
• Chefe de Gabinete do Secretário de Estado da Defesa Nacional e dos Assuntos do Mar, 2008;
• Representante da categoria de conselheiro de embaixada no Conselho Diplomático, entre 2008 e 2010;
• Diretor -Geral de Política de Defesa Nacional, no Ministério da Defesa Nacional, 2010;
A 24 de Outubro do ano corrente foi nomeado Presidente do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. por despacho do Ministro dos Negócios Estrangeiros

Fernando Alexandre, Professor Associado da Universidade do Minho.

Doutorado em Economia pela Universidade de Londres – Birkbeck College, mestre e licenciado em Economia pela Universidade de Coimbra.
Os seus interesses de investigação são a macroeconomia e a política económica. Tem diversos trabalhos publicados em revistas científicas internacionais e coordenou os livros A Economia Portuguesa na União Europeia: 1986-2010 e A Poupança e o Financiamento da Economia Portuguesa.
Exerceu diversos cargos de direção na Universidade do Minho e as funções de Secretário de Estado Adjunto do Ministro da Administração Interna no XIX Governo Constitucional. Realizou trabalhos de consultoria para o Ministério do Trabalho, a Fundação Francisco Manuel dos Santos, a Fundação Calouste Gulbenkian e o Tribunal de Contas. É colunista do jornal económico ECO

— Workshops: Sessões Paralelas —

Workshop: Design thinking

Miguel Amador, Responsável dos programas de HealthTech e NanoTech na Startup Braga.

Miguel Amador é o responsável dos programas de HealthTech e NanoTech na Startup Braga, uma incubadora e aceleradora de novos negócios em Braga. Estudante de Ph.D. em Bioengineering Systems no Instituto Superior Técnico (IST) em Lisboa, no âmbito do Programa MIT Portugal, focando-se na Inovação em Saúde Pública. Em 2014, foi premiado com uma Bolsa Fulbright para o MIT Center para Biomedical Innovation. É também vice-presidente do EIT Health Alumni, que pretende ser a maior comunidade de inovadores ao nível da saúde na Europa

Workshop: Comunicação em Ciência

David Marçal, Redactor científico na Ciência Viva.

Doutorado em Bioquímica pela Universidade Nova de Lisboa (2008). É redactor científico na Ciência Viva – Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica e coordenador da rede GPS.PT (Global Portuguese Scientists). Na Gradiva publicou, em co-autoria com Carlos Fiolhais, os livros “Darwin aos tiros e outras histórias de ciência”, “Pipocas com telemóvel e outras histórias de falsa ciência” e “A ciência e os seus inimigos”. É também coordenador e autor do livro “Toda a Ciência (menos as partes chatas), na mesma editora. Assinou o ensaio “Pseudociência”, publicado pela Fundação Francisco Manuel dos Santos. É autor de centenas de artigos na comunicação social, espectáculos e de programas de televisão sobre ciência. Foi distinguido com os prémio Químicos Jovens (da Sociedade Portuguesa de Química, Ideias Verdes (da Fundação Luso e pelo Jornal Expresso) e COMCEPT (da Comunidade Céptica Portuguesa)

— 2ª sessão: Inovação e Tecnologias Emergentes —

Leonardo Ferreira, Pos-Doc University of California

Leonardo Ferreiraz nasceu em Coimbra, onde concluiu a licenciatura em Bioquímica na Universidade de Coimbra. Foi lá que se iniciou em investigação, sob a supervisão da Prof. Ana Urbano e do Prof. Rui de Carvalho, e mais tarde com o Prof. Carlos Faro. Continuou os seus estudos na Harvard University, nos departamentos de biologia molecular e celular (MCB) e células estaminais e medicina regenerativa (HSCRB) sob a supervisão do Prof. Jack Strominger e Prof. Chad Cowan, onde estudou a gravidez como modelo de tolerância imunológica. Foi também ai que começou a desenvolver ferramentas de edição de genoma em células imunitárias: em 2014, foi o primeiro a publicar o uso da tecnologia CRISPR/Cas9 para alterar o genoma de células estaminais hematopoiéticas e linfócitos T em humanos. Nesse estudo, concebeu uma terapia permanente para a SIDA (em ensaios clinicos na China desde Maio), bem como uma estratégia para criar linfócitos T universalmente compatíveis para terapias celulares (patente licensiada pela companhia Mustang Bio este mês).
Actualmente, é investigador pos-doutorado na Universidade de Califórnia San Francisco (UCSF) nos laboratórios da Prof. Qizhi Tang (Departamento de Cirurgia) e Prof. Jeff Bluestone (Centro de Diabetes). O seu objectivo é desenhar e desenvolver a próxima geração de terapias celulares para estabelecer tolerância imunológica em pacientes com diabetes tipo 1 e rejeição de transplantes

Dinis Guarda, CEO Ztudium Ltd

Dinis é um autor, influenciador e evangelista. É especialista em estratégia digital, blockchain, fintech e ICOs. Dinis é fundador e CEO da LifeSci, uma blockchain P2P, motor de busca e PAAS juntamente com um nobel da medicina. É um advisor da Hyperloop Transportations. Está a lançar um livro: “AI and Crypto Economics – The Next Tsunami” no World Economic Forum blockchain special program.
Dinis Guarda criou várias empresas como a “Ztudium tech platform”, uma startup no campo do digital e da blockchain que criou o software Blockimpact (vendido à Glance Technologies Inc) e fundador e editor dos sites intelligenthq.com hedgethink.com, tokensdna.com and tradersdna.com. É docente na Copenhagen Business School, Cambridge University, Group INSEEC/Monaco University, onde coordena o Master e MBA executivo.
Como defensor de blockchain, social trading, crypto e ICO, Dinis aconselhou e liderou a estratégia DLT da Glance Technologies, Hyperloop and Covesting entre outros. É advisor e accionista inicial da Moneymail (fintech social money transfer) e da Gozoa (edutech para matemática para crianças). Entre 2014 e 2015 esteve envolvido na criação da fabbanking.com, um banco digital para Ásia e África. Entre 2009 e 2010 foi fundador de uma das primeiras fintech e plataformas sociais de trading tradingfloor.com do Saxo Bank. Em 2011 criou a plataforma B2B socialmediacouncil.org com Jamie Burke. Trabalhou com a UN / UNITAR, UNESCO, European Space Agency, Davos WEF, Philips, Saxo Bank, Mastercard, Barclays e governos vários no mundo

— 3ª sessão: Data Science —

Filipa Peleja, Data Scientist na Vodafone e Professora convidada na NOVA IMS

Filipa Peleja trabalha actualmente como Data Scientist na Vodafone e é Professora convidada na NOVA IMS da Universidade Nova de Lisboa. Doutorada em Computer Science, dedica-se especialmente em tópicos como Aprendizagem Automática, Recuperação de Informação, Processamento de Língua Natural, Análise de Sentimento e Algoritmos de Recomendação. Durante o seu percurso académico teve várias publicações de artigos em conferências nacionais e internacionais, tendo sido premiada com o primeiro lugar num concurso da indústria organizado pela NOS e Microsoft. Trabalhou na Yahoo! Research Labs em Barcelona e, em complemento, a Filipa colaborou com o centro de investigação CITI e NOVA LINCS e é revisora em várias jornais e revistas científicas

Jorge Camões, Consultor em visualização de informação

Jorge Camões é sociólogo, com pós-graduação em Estatística e Gestão de Informação. É consultor em visualização de informação na sua empresa, a Wisevis, onde desenha e desenvolve produtos de informação para os seus clientes. Escreve há 10 anos um blog, o excelcharts.com, onde procura conciliar as boas práticas de visualização com as ferramentas comuns de escritório. Esse é também o tema do seu livro, “Data at Work”, publicado em 2016

Hugo Ferreira, CEO & Founder, NeuroPsy

Hugo Alexandre Ferreira é licenciado em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa e em Engenharia Física Tecnológica pelo Instituto Superior Técnico (IST) da mesma universidade. É também doutorado em Física pelo IST. Foi fundador e director-executivo da Haloris Nanotecnologias uma empresa na área dos biosensores para os mercados da saúde e agro-alimentar. Foi também especialista de educação clínica e aplicações em tomografia computorizada e ressonância magnética na Siemens Healthcare e pós- doutorado em neuroimagem no Instituto de Biofísica e Engenharia Biomédica (IBEB) da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL). Presentemente, é professor auxiliar na FCUL e coordenador do Mestrado Integrado em Engenharia Biomédica e Biofísica da mesma faculdade. No IBEB é investigador nas áreas das neurociências, oncologia e saúde digital. Recentemente fundou a NeuroPsyAI, uma empresa que desenvolve soluções de suporte ao diagnóstico precoce de doenças neuropsiquiátricas fazendo recurso de “Big Data” e algoritmos de Inteligência Artificial. É ainda consultor na área das Ciências da Vida e Saúde

— 4ª sessão: Debate – “Ética e Desafios numa Nova Era” —

Maria do Céu Patrão Neves, Professora Catedrática de Ética.

Maria do Céu Patrão Neves é Professora Catedrática de Ética com formação específica no domínio da Ética aplicada à Vida (Bioética) a que se tem mais intensamente dedicado. Neste contexto, e paralelamente à sua actividade de docente universitária, tem desempenhado funções relevantes tais como consultora do Presidente da República para a Ética da Vida, membro do Conselho Nacional de Ética para as Ciências da Vida, membro da International Association of Bioethics, perita em ética da UNESCO e da Comissão Europeia. É autora de 10 livros e coordenadora de outras 8 obras colectivas, assinando cerca de 170 artigos em publicações nacionais e internacionais. Lidera o projecto de publicação da colecção Ética Aplicada, num total de 12 volumes, bem como o projecto de investigação sobre (bio)Ethics, Science, and Society: Challenges for BioPolitics.
Foi deputada ao Parlamento Europeu entre 2009 e 1014.
Distinguida com a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique, atribuída pelo Presidente da República

Jorge Carrola Rodrigue, Professor Assistentente na Universidade Nova de Lisboa

Jorge Carrola Rodrigues é desde 2015 Professor Assistente na Universidade Nova de Lisboa, na Escola de Gestão de Informação onde coordena também projectos de transformação digital. Em 2017 foi-lhe atribuído pela SAP o “Visionary Award”, que premeia menos de 1% dos professores das mais de 3.300 Universidades associadas à SAP University Alliances pelos projectos de co-inovação e curricula em transformação digital. Desenvolve investigação no impacto que as novas tecnologias têm no negócio das empresas. Anteriormente trabalhou nas multinacionais Microsoft, Philips e Olivetti Solutions. Tem várias publicações e escreveu também “CRM for Dummies” com o apoio da Microsoft. Desde 2003 que é também consultor de benchmarking, com dezenas de projectos em empresas de serviços e de tecnologias

Luís M.P. Correia, Professor associado com agregação na Universidade de Lisboa

Luís M.P. Correia é professor associado com agregação, da Universidade Lisboa (ULisboa), no Departamento de Informática da Faculdade de Ciências. Os seus interesses de investigação são vida artificial, robôs móveis, algoritmos evolucionários e auto-organização em sistemas multi-agentes. Cordenou a unidade de investigação Laboratório de Modelação de Agentes (LabMAg) da ULisboa, sendo atualmente o coordenador do grupo de Modelação de Agentes e Sistemas (MAS) do BioISI



Alojamento / Jantar

Local do Jantar:
Hotel Real Parque, na Av. Luís Bívar 67, 1069-146 Lisboa


Organização

Comissão Organizadora do GraPE 2017




Eliana Tavares
Instituto de Oncologia Gustave Roussy
Paris, França
Sofia Ribeiro
Medtronic / National University of Ireland, Galway
Lyon, França



Tiago Malaquias
KU Leuven
Leuven, Bélgica
Tiago Lima
KU Leuven
Leuven, Bélgica



Mafalda Gonçalves
Universidade de Leipzig
Leipzig, Alemanha
Miguel Vaz
d-fine GmbH
Frankfurt / Berlim, Alemanha


Daniel R. Machado
Universidade do Minho & Thomas Jefferson + Philadelphia University
Braga/Filadélfia, Portugal/Estados Unidos
Silvia Curado
New York University
Nova Iorque, Estados Unidos



Flávia Oliveira
The Institute of Cancer Research
Londres, Reino Unido
Márcia Costa
The Institute of Cancer Research
Londres, Reino Unido

Patrocinadores

Agradecemos aos nossos Parceiros:


 

Agradecemos aos nossos Patrocinadores:


 


 


 


 


 


 

Relatório Final

Contacto

Edições anteriores